sábado, 6 de agosto de 2011

Flor de Sal


A flor de sal forma-se quando a evaporação na superfície é muito intensa e a camada superior da água fica sobressaturada. Não pode haver vento para não provocar o “enrugamento” da superfície. Os cristais obtidos são muito frágeis e com uma textura muito apreciada. Os cristais obtidos quando a precipitação ocorre no fundo são mais duros. 
Em termos de composição química, as diferenças não são muito significativas, eventualmente a flor de sal poderá ter um maior teor de magnésio, mas isso também depende de até onde se leva a evaporação para a cristalização no fundo do tanque.
De facto, nem todos os sais existentes na água do mar cristalizam simultâneamente.

Evaporação até 70% da água - não há cristalização
Evaporação superior a 78% - precipitação de carbonato de cálcio e mais tarde sulfato de cálcio.
Evaporação superior a 90% - precipitação do cloreto de sódio
Evaporação superior a 95% - precipitação de cloreto e sulfato de magnésio, cloreto de potássio e brometo de sódio (que pode dar um sabor amargo).

Assim, é possível controlar os processos de cristalização e obter apenas cloreto de sódio de alta pureza, ou sal marinho em que estão presentes outros sais e tem maior valor gustativo.
Uma extracção eficiente de sal requer determinadas características climatéricas, em particular uma razão evaporação /precipitação adequada. Assim a extracção do sal é feita em zonas de latitude 30º +/- 15º em ambos os hemisférios. Por exemplo, no Algarve a razão evaporação/precipitação é de cerca de 3, sendo na Austrália de cerca de 15, portanto um taxa de evaporação muito maior.

Adaptado de: http://c-ao-cubo.blogspot.com/

1 comentário:

  1. Obrigado, ajudou-me com um trabalho de Biologia do 11º Ano :)

    ResponderEliminar